(19) 3500-6269

comercial@sagenetworks.com.br

iptv

Problemas com IPTV: de quem é a culpa?

Um dos principais motivos de queixa de usuários de Internet banda larga residencial é o famigerado IPTV e o objetivo deste artigo é refletir sobre as causas deste problema generalizado.
Há alguns anos existiam apenas duas modalidades de televisão: TV Aberta ou TV por assinatura. Esta última também conhecida apenas como “TV a cabo”. As TVs por assinatura permitem que o telespectador tenha uma gama muito maior de conteúdo para assistir a qualquer horário, desde programação infantil até programas para pets. Entretanto, isto era um benefício para poucos, visto que o preço destes pacotes eram –
e ainda são – elevados, chegando a custar um terço de um salário mínimo.

Mas esta restrição de conteúdos para famílias menos abastadas começou a diminuir com o advento das plataformas de streaming, como Netflix e IPTV.
Enquanto plataformas como Netflix e Amazon Prime são totalmente legalizadas, a maioria dos serviços de IPTV mais populares são irregulares e portanto vivem à margem da lei.


Para oferecer um serviço com custo tão baixo, estas empresas precisam economizar em infraestrutura tecnológica e mão de obra, ainda que isto torne o serviço degradado para os usuários finais. Para piorar esta situação, por não ser um serviço legalizado, é bastante complicado denunciar estas empresas para órgãos reguladores, como ANATEL ou fiscalizadores como PROCON.


Meu IPTV não funciona. Com quem devo reclamar?
Existem dois fornecedores envolvidos: o provedor de Internet e o fornecedor de IPTV. Antes de reclamar com algum deles, você deve investigar quem é o principal suspeito do problema. Usando a sua Internet contratada, teste outras plataformas de streaming, como Netflix, Youtube, Amazon Prime, Disney Plus etc. Se todas estiverem funcionando e apenas
o IPTV não, é simples reconhecer: você deve se queixar com o seu fornecedor de IPTV.

Não caia no conto do vigário: não é porque o IPTV funcionou em outra Internet, mas na tua não, que o problema está na sua operadora de Internet. Esta é uma das principais desculpas usadas pelos fornecedores de IPTV pirata para justificar seus problemas ou tentar fugir de uma solução. Alguns problemas de infraestrutura distribuída podem fazer
com que sintomas de lentidão aconteçam apenas a partir de alguns provedores de Internet, mas isso não significa que o problema seja necessariamente na sua operadora.


Mas caso o teu problema aconteça também com outras plataformas, aí sim o principal suspeito deve ser o seu provedor de Internet.

Usar ou revender IPTV é crime?

O IPTV propriamente dito não é crime. É apenas uma tecnologia de distribuição de conteúdo televisivo pela Internet. “O crime de pirataria ocorre apenas quando você revende ou consome gratuitamente conteúdos que são originalmente pagos”, explica José Vitor da Lopes & Philippi Advogados.

Uma boa forma de você identificar se o teu fornecedor de IPTV é legalizado é questionando-o sobre seu CNPJ e sobre os direitos de transmissão dos conteúdos que revende.

Como o provedor que utilizo pode diagnosticar problemas em sua
rede que afetem o funcionamento do IPTV?


Se o teu provedor de Internet demonstrou algum tipo de insegurança ao lidar com a sua queixa sobre o IPTV, não se assuste: isso é normal. Por se tratarem de problemas de alta complexidade e pelo fato de os fornecedores de IPTV pirata não colaborarem com o diagnóstico (já que não possuem sede, atendimento telefônico oficial, funcionários que possam comparecer a reuniões), os provedores de Internet mais tradicionais têm poucas ferramentas para analisar e corrigir problemas como este.

Por este motivo a Sage Networks possui um serviço chamado “Sage Experts”, onde ajuda operadoras a prevenir e resolver problemas de alta complexidade.


Para mais informações, nos contate pelo e-mail comercial@sagenetworks.com.br, por
Whatsapp ou pelo telefone +55 19 3500-6269.

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Whatsapp - Sage Network
Enviar via WhatsApp